NOTÍCIAS | MATÉRIA Enviar por E-mail

Imprimir
Comentários : 0

Guiana e Brasil procuram estabelecer um comitê bilateral de saúde

24/01/2018 | Fonte: - Autor:

Os primeiros passos para o estabelecimento de um comitê bilateral para o fortalecimento dos serviços de saúde entre a Guiana e o Brasil foram levantados na sexta-feira com conversas entre os Ministros da Saúde dos dois países. 

A ministra da Saúde Pública de Guyana, Volda Lawrence, descreveu alguns dos objetivos a serem focados, incluindo a colaboração com a Faculdade de Medicina do Brasil em antídotos, trocas laboratoriais e treinamento em doenças tropicais entre outros. A ministra acrescentou que está ansiosa para continuar o treinamento oferecido às autoridades locais de saúde no vizinho Brasil.

"Gostaria de indicar também o nosso agradecimento pelo treinamento que recebemos no setor de saúde pública do seu país. As pessoas que conseguiram ter essas experiências e obter o conhecimento necessário puderam voltar à Guiana e prestar serviços imensos ao nosso povo", disse a ministra.

Lawrence observou que a disposição do Brasil em ajudar na erradicação de asmáticos foi bem-vinda pela administração. "Nós (o governo) queremos garantir que também podemos ser um dos países da lista de Organização Pan-Americana da Saúde (OPS/OMS) para erradicar esta doença".

O ministro da Saúde do Brasil, Ricardo Barros, assinalou que a visita ajudará a avançar vários itens da agenda propostos por ambos os países, o que reforçará a cooperação em assuntos relacionados à saúde.

"Nós (Brasil) temos um grande interesse na cooperação em relação ao acesso à fronteira, especialmente devido ao turismo migratório venezuelano. Também cooperamos no assunto do soro de mordidas de cobras e também gostaríamos de falar sobre a atenção dos cidadãos da Guiana no hospital de Boa Vista", afirmou Barros, assegurando que será providenciada assistência para corrigir as insuficiências no sistema de saúde local, como educação/treinamento, cobertura básica de saúde e estrutura.

Destacou-se que existe a necessidade de reforçar o serviço de atenção primária à saúde e a alfabetização em saúde para serem adaptados aos residentes do interior e nas zonas rurais, assegurando que as pessoas sejam devidamente educadas sobre assuntos relacionados à saúde.

Esta visita ocorre dias após o Ministério da Saúde Pública de Guiana expressar seu interesse em estabelecer uma possível parceria com o Brasil para oferecer serviços de saúde aprimorados. A ideia é que as pessoas que residem em comunidades fronteiriças utilizem serviços de saúde no Brasil, em vez de enfrentar horas de viagem para acessar os cuidados de saúde em Georgetown.

A ministra Lawrence agradeceu a contrapartida brasileira e à equipe pela visita, observando que a reunião deve ter vários resultados positivos. "(...) Estamos muito entusiasmados ecom essa reunião porque sabemos que o que está acontecendo é uma evolução que vai gerar frutos".

Downloads:
Links Relacionados: Disponivel em:
INFORME
Saúde ao Sul - Edição de Março/2018

Saúde ao Sul - Edição de Março/2018

Disponivel em:
FACEBOOK
TWITTER
Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde
Av. Rio Branco,151, 19º andar, Centro - Rio de Janeiro, RJ
Brasil - CEP 20040-911. Tel.: + 55 21 2505-4400
® 2011 Instituto Sul-Americano de Governo em Saúde. Todos os direitos reservados Desenvolvimento: Integração Web